Mindset Fixo ou de Crescimento: qual é o seu?

22 de abril de 2020

Você sabe qual é o Mindset que você e sua organização possuem?

Para falar sobre Mindset é preciso explicar que existem diversos autores que pesquisam e escrevem sobre esse assunto, pois, para Gestão de Mudanças, ele é um tópico que deve ser levado em consideração, para que as pessoas consigam, de fato, mudar. Vou citar, como exemplo, dois autores que sempre indico para quem tem interesse em se aprofundar nesse assunto. O primeiro é o David Rock, neurocientista, que estuda a neurociência dentro das mentes da organização. E a segunda, é a Carol S. Dweck, escritora do livro “Mindset – A nova psicologia do sucesso” e instrutora de treinamentos para ajudar as pessoas a desenvolverem, principalmente, nas escolas, a mentalidade de crescimento.   

Os estudos mais atuais sobre Mindset fixo e de crescimento nos trazem a informação de que existe uma taxa que pode variar entre 80% a 86% das pessoas que foram educadas dentro do Mindset fixo, portanto, podemos afirmar que apenas 14% a 20% das pessoas possuem o Mindset de crescimento, desde a sua educação.

Para mostrar a diferença entre os dois mindsets, vou utilizar um exemplo que está bastante atual, ou seja, o cenário de pandemia que estamos vivenciando.

As pessoas que possuem o Mindset fixo, nesse momento:

  • Vão encontrar dificuldades em criar oportunidades dentro do caos;
  • Vão tentar manter os mesmos padrões de comportamento que já estão acostumadas;
  • Vão encontrar dificuldades em investir em coisas novas e mudar a rotina (mesmo que o cenário necessite).

Por outro lado, as pessoas que possuem o Mindset de crescimento terão mais adaptabilidade em todo o processo. Através da sua forma de pensar, das suas crenças e da forma como o seu cérebro está estruturado para agir, elas:

  • Vão conseguir olhar para frente, buscando recursos e alternativas para que a sua vida não se torne um caos, dentro do cenário confuso que estamos vivendo.

ATENÇÃO: apesar de existirem diferenças na forma como as pessoas com Mindset fixo e de crescimentos agem diante das situações, todas elas, independente de suas mentalidades, sofrem com momentos de mudança e de incertezas.

É correto dizer que as pessoas que possuem o Mindset de Crescimento são aquelas que acreditam na lei do esforço, ou seja, acreditam que ao se esforçarem podem conseguir melhorar. Também, são aquelas pessoas que não tentam mostrar que são competentes e enxergam os erros como um processo de aprendizagem. Com isso, não costumam agir na defensiva, pois, apesar de ainda passarem pela curva da mudança, conseguirão identificar quais são as suas dificuldades e sobrepô-las.

Já as pessoas que possuem o Mindset Fixo não acreditam que o esforço podem lhes trazer crescimento, mudança e desenvolvimento. Essas pessoas tentam mostrar, a todo tempo, que são competentes e, por isso, não conseguem aceitar os seus erros. As pessoas com essa mentalidade possuem muita dificuldade em quebrar os seus paradigmas e a sua resiliência é menor do que as pessoas que possuem o Mindset de crescimento. Isso se deve ao fato de que as pessoas que possuem Mindset de Crescimento tentam mais e erram mais, pois aceitam que o erro os fará crescer. Enquanto, as pessoas que possuem Mindset Fixo enxergam o erro como um ponto final e, como consequência, se expõe menos ao novo e tendem a não enxergarem as suas próprias dificuldades.

Trazendo essas informações para dentro das organizações, podemos afirmar que em processos de Mudanças, os Mindsets devem ser levados em consideração, pois se a cultura da empresa ou grande parte dos seus funcionários possuem Mindset fixo, a mudança terá mais dificuldades para acontecer.

Dentro da organização, uma forma muito eficaz de perceber se Mindset predominante é fixo ou de crescimento, é perceber se a sua organização acredita que está sempre tudo muito bem e não conseguem enxergar ou falar sobre as dificuldades.

A organização que deseja ter culturalmente o Mindset de crescimento precisa, primeiro aceitar que agem dentro da mentalidade fixa e depois desafiar os seus colaboradores a desenvolverem o Mindset de crescimento. Para isso, devem começar explicando sobre mindsets, ajudando as pessoas a entenderem e aceitarem que agem pelo Mindset fixo e mostrando que não devem se culpar por isso, porém devem ficar atentos para desenvolver a resiliência emocional, a capacidade de sentir, entender quais são as crenças que os limitam e ultrapassá-las.

Esse tema é um assunto profundo de Gestão de Mudanças. As organizações, que estão em busca desse Mindset de crescimento, precisam que o seu RH, principalmente, esteja preparado para conseguir desenvolver os seus processos internos. Por exemplo: Ao oferecer um treinamento para as pessoas, dentro do Mindset de crescimento, é preciso construir junto e é preciso que as pessoas possam se colocar. Geralmente, o que acontece nos treinamentos são ações que acabam reforçando o Mindset fixo, ou seja, não deixar as pessoas falarem o que sentem e não constroem juntos.

Portanto, é possível desenvolver a mentalidade de crescimento, mesmo que a maioria de nós tenha tido uma educação com o Mindset fixo, porém,  é necessário ter consciência de que agimos pelo Mindset fixo, pois, somente assim, será possível promover a mudança de dentro para fora.

O processo de desenvolvimento começa com a consciência e segue para o diagnóstico emocional, ou seja, entender como as suas emoções e crenças te levam a reforçar o seu Mindset. Percebam, então, que é um processo que envolve uma questão interna (psicológica e emocional) e que, apesar de difícil, é um processo que é muito válido.   

Franciele Maftum

#éhorademudaromundo

Vídeo Base: Mindset Fixo ou de Crescimento? Como você e sua organização estão operando nesse momento? – 2020 – https://youtu.be/gvUMLlPy84c