Por que gerenciar mudanças?

17 de março de 2014

Alguns conceitos e técnicas demoram para chegar no Brasil, mas quando chegam a sensação é de: “como vivemos sem eles até agora?”.  Esse é o caso do entendimento sobre gestão de mudanças e suas implicações. Então, por que gerenciar mudanças?

Em minhas experiências profissionais participei de muitos projetos de desenvolvimento de pessoas e organizações, todos demandando uma alta carga de energia para engajar gerentes e diretores a participarem. Os resultados, que vêm a longo prazo, logo se perdem e muitas vezes, todo o esforço aplicado não traz o efeito esperado. Até começar a entender sobre Gestão de Mudanças.

Foi então que comecei a trabalhar com engajamento de pessoas de maneira efetiva e pude entender como algumas ações e comportamentos simples geram impactos extraordinários. O entendimento da gestão de mudanças e a aplicação das técnicas de aprendizagem de adultos na prática, me permitiu ser mais eficiente na implementação de todos os projetos e como consultora, de auxiliar na eficácia das entregas para os clientes.

Mas afinal, o que é Gestão de Mudanças?

Muitos profissionais realizam algumas ações de Gestão de Mudança intuitivamente, porém sem um processo estruturado e um entendimento dos impactos de suas ações.

Algumas pessoas dizem que em um projeto ou programa a gestão de mudanças já está inclusa, uma vez que a gestão de projetos proporciona um caminho estruturado para se mover do ponto A ao ponto B.  Profissionais de RH, TI e áreas de suporte,  certamente percorrem um longo caminho para fazer a mudança organizacional acontecer, e estes caminhos são absolutamente necessários, porém  tendemos a negligenciar o lado emocional das coisas. Isto é o que faz com que as habilidades comportamentais pessoais sejam tão importantes para o projeto e para gerir a mudança. Ignorar as reações comportamentais e emocionais das pessoas é um risco muito grande quando o objetivo de qualquer projeto inclui influenciar equipes e stakeholders para se chegar a uma condição desejável, a novos comportamentos, ao uso de novas tecnologias, a uma nova cultura ou até mesmo ao uso de novos processos.

Entender e se capacitar em Gestão de Mudanças, seja como um Agente de Mudanças, como um líder ou área de suporte traz um subsídio essencial para os profissionais e organizações. Entendo a Gestão de Mudanças como uma habilidade ou competência necessária para todas as organizações de hoje.

Nesse processo conseguimos compreender a importância da visão e objetivos da mudança, as facetas das relações, o olhar sistêmico do negócio, o conhecimento das pessoas como indivíduos, as emoções que impactam nas reações e resultados e como gerenciar tudo isso, trazendo resultados mais efetivos para as organizações.

Já trabalhei com profissionais espetaculares, que ao entenderem sobre gestão de mudanças, mudaram a sua perspectiva de ação no trabalho e na vida pessoal, maximizando o seu potencial e suas ações. Como também já me deparei com profissionais que não conseguiam resultados efetivos e que através do entendimento e desenvolvimento de habilidades de gestão de mudanças, modificaram a sua maneira de trabalhar e entender o outro, garantindo resultados mais eficazes.

A um passo que entendemos isso e nos desenvolvemos, fica fácil se encantar pelo tema e passar a ser um agente de mudanças dentro e fora do contexto organizacional. Isso nos torna, além de mais eficazes, mais empáticos, possibilitando que entendamos  a nós e o outro,  podendo nos lançar para efetivamente mudar algo que desejamos e trazendo resultados diferenciados para as nossas ações.

 

Franciele Maftum é consultora e coach de Change Management e Desenvolvimento Humano na ChangeQuest Brasil, Certificada em Gestão de Mudanças pelo APG International e única instrutora  no Brasil de certificação de Change Management pelo APM Group.

Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.