O PAPEL DO AGENTE DE MUDANÇAS

12 de março de 2015

A história apresenta uma sucessão de crises e desafios que nos colocam em situações distintas que exigem o desenvolvimento da capacidade de sobreviver e perseverar na busca de melhores condições de vida.

Neste cenário, fica evidente a diferença entre o mundo econômico que domina a sociedade produtiva e os princípios que regem a coletividade. Quando essa defasagem é percebida, inicia-se um movimento social na busca de uma melhor adequação entre esses dois pilares que sustentam a civilização.

Com efeito, surge uma reflexão de quem são os atores nesses movimentos de transformação e percebe-se que o homem está num novo estágio de conhecimento que exige uma nova realidade social. Este é o processo de mudança que requer um desenvolvimento de novas capacidades e potencialidades humanas.

O surgimento dessa nova visão solicita uma educação mais adequada através de formação além daquelas aprendidas nas instituições de ensino. Hoje pensamos em rede, pesquisamos em rede e trabalhamos em rede, sem hierarquias através da gestão coletiva do conhecimento, da conectividade.

Neste contexto, são necessários ambientes dinâmicos que propiciam constantes situações de mudanças e que demandam melhores habilidades e maior capacidade de lidar com pessoas, processos, estruturas, políticas, etc. Líderes tem uma responsabilidade específica: fazer com que tudo aconteça, e que tanto os indivíduos, como os grupos numa organização tem um papel de igual importância no processo.

Quem são os responsáveis? Quem são os facilitadores dos processos de mudanças?

Os agentes de mudanças são as lideranças ou ainda pessoas que exercem o poder nas organizações pela influência de pessoas. Como líderes, estas pessoas serão os responsáveis por informar, dialogar, comunicar os benefícios das mudanças, incentivar o desenvolvimento de grupos e aprimorar a qualificação para atuar no novo cenário, tomando decisões e assumindo os riscos do negócio.

As organizações precisam cada vez mais de profissionais aptos a trabalharem em um cenário de crise transformando este momento em oportunidades que tragam resultados e influenciam pessoas. Ter profissionais que reajam desta maneira é fundamental para qualquer organização. Um bom agente de mudanças irá progredir melhor e habilmente, permitindo um processo mais suave para as interações que conduzem a decisões de qualidade e com o compromisso dos envolvidos.

Quando essas inciativas entram em movimento nos espaços de produtividade e convívio concreto onde está concentrada a energia humana, é gestada uma força criadora e transformadora, propiciando grandes descobertas e ampliação do conhecimento sobre níveis de realidade cada vez mais complexos.

Se você deseja desenvolver competências essenciais para ser um agente de mudanças, conheça nosso relevante curso Agente de Mudança Organizacional que aborda com profundidade os temas de gestão de mudanças e pessoas na mudança.

Franciele Maftum– ChangeQuest Brasil

Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.