10 Perguntas para montar seu Business Case de Gestão de Mudança

23 de setembro de 2014

Toda mudança precisa ser gerenciada através de uma perspectiva sistêmica e isso envolve, pessoas, processos, estruturas, políticas e etc.

E para diferentes projetos de mudança, o olhar para gerenciar a mudança é diferente. Alguns exigirão menos esforço e poderão ser realizados por um time pequeno ou por apenas uma pessoa. Outros exigiram critérios e esforços grandes e conjuntos e para esses é possível que você necessite de um apoio externo de uma consultoria.

Porém, antes disso, é importante que como profissional de Gestão de Mudanças, você consiga influenciar a diretoria a Gerenciar a Mudança e a preparar a organização de maneira sustentável.

Algumas das mudanças as quais você irá encontrar no dia a dia da organização que precisarão ser gerenciadas:

– Novos sistemas
– Nova estrutura organizacional
– Nova diretriz
– Fusão
– Reestruturação de processos
– Mudanças culturais
– Novos comportamentos (modelo de gestão, competências, pesquisa de clima).
– Novos resultados
– Nova estratégia
– Novo produto ou serviço
– Nova liderança
– Novo escopo de treinamentos
– Novo processo de Recrutamento

E para começar a conduzi-la é preciso primeiramente entender o cenário e “vender” o seu case, você precisará estar preparado e com um bom entendimento do cenário.

Para ajudá-lo, deixamos algumas perguntas que você poderá responder sozinho, ou com um time de apoio, que poderão te levar aos primeiros passos do seu projeto de gestão de mudanças:

1 – Conseguimos identificar o benefício da mudança para a organização?

Se sim:

– A proposta diminui ou aumenta o lucro da organização?
– Existem benefícios intangíveis que são avaliados pelos stakeholders principais?
– Ela suporta a estratégia da organização em um longo prazo?

2 – Existe uma boa razão para mudar a nossa maneira de operar? O que está direcionando a necessidade de mudança?

3 – Que opções já foram consideradas?

– Não fazer nada e manter o status quo.

– Parar as atividades

– Opções mais radicais como parcerias e contratações externas

– Um escopo de atuação mais limitado – da onde nós conseguimos o máximo retorno do nosso investimento? É importante considerar a lei de Pareto que define que 80% do benefício tende a vir de 20% do investimento.

4 – Nós examinamos todos os custos e benefícios – tangíveis e intangíveis? Esse projeto é viável dado as restrições de tempo e orçamento?

5 – Nós examinamos todas as questões contratuais implícitas? Contratos, atrasos, contratação de parcerias e consultorias, tempo disponível, investimento disponível?

6 – Quem as pessoas afetas por essa mudança e como seus interesses serão afetados por essa proposta? Como pretendemos lidar com essas pessoas antes, durante e depois da mudança/projeto/ação?

7 – Como as pessoas serão comunicadas? Como garantimos que a comunicação seja confiável?

8 – Como os usuários serão engajados? Como os lideres serão engajados e preparados para engajar?

9 – O RH está envolvido?  (Se a sua resposta for não, pare tudo e converse com o RH).

10 – Se fosse a sua organização e estivesse tudo sob o seu controle, você executaria a mudança proposta?

Espero que essas perguntas sejam um bom começo para seu Business Case! Boa sorte!

Franciele Maftum – ChangeQuest Brasil

Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.