Change Manager está se tornando uma profissão

7 de abril de 2014

Change Manager está começando a ser visto como uma profissão. Levou muito tempo para se chegar aqui, mesmo com pessoas lidando com mudanças, de uma forma ou de outra, há séculos. Mas há alguns anos as empresas começaram a entender que Gerenciar Mudanças não é somente uma habilidade mas uma necessidade interna da organização. Muitas empresas na Europa e Estados Unidos já possuem diversosChange Managers em suas áreas de projeto e suporte. No Brasil, algumas empresas já estão começando a abrir esse caminho, contratando ou treinando profissionais especializados em gerenciar mudanças. Como então se preparar para esse novo espaço?

Há muita literatura (a maioria em inglês) sobre gestão da mudanças organizacionais provenientes de diferentes disciplinas e perspectivas. Algumas trazem conceitos a partir de uma perspectiva de desenvolvimento organizacional e focam nos aspectos humanos da mudança; outras trazem uma abordagem de projetos, mais preocupados com o planejamento e controle de mudança dentro das organizações do projeto e da gestão do programa. O que trazemos é uma junção dos dessas duas abordagens.

Até recentemente não havia nenhum padrão de reconhecimento para as práticas de um Change Manager (Gerente de Mudanças). Isso até agora. O CMBok Body of Knowledge de Change Management, foi desenvolvido para fornecer uma referência comum sobre o que os profissionais de gestão da mudanças devem saber para serem eficazes e oferece uma um padrão de gerenciamento de mudanças baseado nas melhores práticas de mercado.

O que é o CMBOk

Um Body of Knowledge (Currículo Padrão)  não se destina a ser um manual detalhado. Seu objetivo é mostrar o alcance do conhecimento necessário para ser um gerente eficaz da mudança, bem como a oferta de uma variedade de fontes de referência úteis, para que você possa facilmente encontrar mais informações sobre as áreas de conhecimento necessárias para alcançar seus objetivos específicos.

É dividido em 13 principais áreas de conhecimento, por exemplo: Definindo mudança ou Comunicação e engajamento.

Cada um deles é dividido em outros componentes, com a repartição dos elementos de conhecimento necessários. Por exemplo, um dos componentes dentro de comunicação e engajamento é planejamento de comunicação – que descreve o que um gerente de mudanças deveria saber sobre as principais etapas envolvidas no planejamento de comunicação em projetos de Change Management.

O que é o CMBok?

Publicado pelo CMI (Change Management Institute)  e APMG-International, com Ranjit Sidhu da ChangeQuest UK, como uma das autoras do livro.

O CMBoK foi publicada pelo Instituto de Gestão da Mudança (CMI), uma associação profissional independente, global. Eles formaram uma parceria estratégica com a APMG-International para desenvolver o CMBoK. APMG é um instituto que credencia o Change Management Practitioner  entre outras qualificações.

O ponto de partida foi o de compreender o que os praticantes de mudanças bem sucedida realmente fazem. O CMI realizou uma extensa pesquisa nesta área e já havia desenvolvido um quadro de competências para os profissionais de gestão de mudanças. Isto foi baseado em resultados de mais de 600 práticas de gestão de mudanças, em 30 países. A partir desta análise sobre o que os gerentes de mudança realmente fazem, foi identificado o que é necessário saber e conhecer para desempenhar uma bom papel como CM (Change Manager).

Nasceu assim um livro com as competências necessárias para um Gerente de Mudanças eficiente, com reconhecimento mundial. A partir desse livro, as certificações para Gestão de Mudanças são desenvolvidas pelo APM Group. A ChangeQuest é a única empresa no Brasil que traz essa certificação do APMG, oferecendo aos profissionais de diferentes áreas a possibilidade de se capacitarem para essa nova demanda:  ser um gerente de mudanças.

O CMBok está disponível na língua inglesa e pode ser adquirido pelo site da Amazon.

Fique ligado em nossos canais, estamos sempre falando sobre o tema.